Apoio Pedagógico
10 COISAS QUE VOCÊ NÃO DEVE FAZER EM SALA DE AULA
Todo mundo erra, e os professores não estão livres de cometer enganos – alguns mais sérios do que outros. Alguns erros, porém, geram problemas que são mais difíceis de resolver. E você, sabe o que deve evitar em sala de aula? Confira essas dicas do professor americano
Michael Kelley e avalie-se...
 
 
1. Amigos demais, cedo demais
Você é uma pessoa alegre, divertida, simpática, cheia de amigos que o adoram. Você quer que seus alunos conheçam esse seu lado. Mas, acredite: por mais que doa, é melhor mostrar a eles, em primeiro lugar, que você sabe comandar e pode ser bastante exigente. Assim que eles souberem que quem manda na sala é você, sua vida vai ficar muito mais fácil. Um professor amigo que não consegue controlar a sala acaba se tornando um alvo fácil de críticas de pais, colegas e dos próprios alunos, que mais cedo ou mais tarde vão  perceber que estão perdendo. Por isso, aperte o nó desde o começo e vá  soltando aos poucos. Assim, respeito e amizade vão caminhar de mãos dadas em sua sala de aula.
 
 
2. Ensinar pelos motivos errados
“É tão fácil ser professor... Professores têm férias mais longas, trabalham menos horas por dia, só ficam mandando nas crianças... Marmelada!” Quem pensava assim quando escolheu a profissão, se enganou redondamente. Ser professor dá muito trabalho — além das horas em sala de aula, o mestre tem uma imensa carga de tarefas a fazer em casa, corrigindo provas, preparando lições, estudando e se aprimorando. Se você não ama ensinar, se não se sente realizado quando vê que os alunos entenderam a matéria, está na profissão errada. Seus alunos vão perceber a sua falta de entusiasmo.
 
 
3. Chegar à aula despreparada
Depois de algum tempo dando aula, você percebe que as coisas seguem uma certa rotina. Mas alguma coisa sempre pode mudar; nem sempre seu dia vai ser tão previsível quanto você gostaria, e nem sempre o plano de aula vai seguir da forma como você imaginou. Tenha sempre um plano B para emergência, interrupção, problemas, falta de tempo ou tempo de sobra.
 
 
4. Não admitir quando está errado
Perder a paciência com um aluno desbocado é muito comum e pode acontecer com qualquer professor. Todos têm um dia ruim... Agora, se você perceber que foi injusta ou excessivamente grosseira com um aluno, peça desculpas, de preferência diante de toda a sala. Isso não vai fazer com que eles percam o respeito por você – pelo contrário, você estará ensinando uma lição de humildade que eles jamais esquecerão. 
 
 
5. Agir primeiro, pensar depois
Não importa que você esteja lidando com crianças. Sua postura deve ser sempre absolutamente profissional e controlada. Quando enfrentar uma daquelas situações em que o que você quer realmente fazer é gritar, bater o pé ou sair chorando da sala, pare, feche os olhos, respire, concentre-se. Você não é o primeiro a lidar com um aluno difícil e não será o último, e ninguém vai respeitá-lo se você não mostrar autocontrole.
 
 
6. Descuidar da aparência
Na sala de aula, você é o show. Todos vão prestar absoluta atenção no que você faz, no que está vestindo e em sua aparência. Não dê motivos para risos ou desrespeito: vista-se apropriadamente, sem mostrar pele demais. Use sapatos confortáveis, evite maquiagem pesada e exagero no perfume. O que mais importa é o seu conteúdo, mas a primeira impressão é a que fica.
 
 
7. Se afastar dos outros professores
Manter um bom relacionamento com os colegas é essencial em qualquer tipo de trabalho. Você não precisa virar melhor amigo de ninguém, mas participe das conversas e não se esconda. Dê sua opinião sobre os assuntos que atingem a todos. Mas não se envolva em fofocas e brigas internas. Tente ficar alheio a esse tipo de confusão, que nunca acaba bem e pode sujar sua imagem.
 
 
8. Imaturidade
O trabalho de um professor inclui tornar seus alunos pessoas maduras, que saibam como tratar diferentes tipos de pessoas, de acordo com a autoridade. É claro que eles têm que gostar de você, mas isso tem que ser resultado da sua personalidade e do seu método de ensino, não de uma aproximação excessiva. Você não é um colega, é professor, e deve ser respeitado pela posição que ocupa.
 
 
9. Inocência
Cuidado com o famoso “faça o que eu digo, não faça o que eu faço”. Como você se sentiria se tivesse um professor que adorasse fazer piadinhas com você, mas não deixasse que você brincasse com ele também? Respeito é mútuo, e os alunos vão lutar pela dignidade de direitos. Em resumo: não faça nada em sala de aula que seus alunos não possam fazer também.
 
 
10. Esquecer que eles são só crianças
Por mais que você faça tudo por eles e seja realmente um excelente professor, seus alunos são apenas crianças (ou jovens). Eles nem sempre agem como chamos que deveriam agir, e podem ser mal-educados ou desrespeitosos sem motivo aparente. Mas todo bom professor sabe que mesmo o aluno mais difícil merece uma segunda chance. Afinal, eles são apenas crianças.
 
Revista Profissão Mestre. Ano 10. n. 109 out. Curitiba: Humana Editorial, 2008.
 


Busca:

O dever de informar
...
Reunião escolar: Para que serve?
Avaliação da aprendizagem
15 de outubro – Dia dos Professores
O QUE É EDUCAR
BULLYING – A NEGAÇÃO DA AMIZADE, DO CUIDADO E DO RESPEITO
10 COISAS QUE VOCÊ NÃO DEVE FAZER EM SALA DE AULA
A movimentação na educação
Antes que os filhos cresçam
Educação para a vida começa em casa
Copyright © 2011 Editora Construir. Todos os direitos reservados.